SIMPLICIDADE COM OBJETIVIDADE

31/12/2010 12:24

 “...corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus....” ( Hebreus 12.1,2 ).

 

 Quando elaboramos um determinado projeto, um dos itens indispensáveis refere-se aos objetivos. Neles definimos nossas propostas de trabalho para a elaboração de metas que desejamos alcançar.

 A simplicidade deve fazer parte da vida de todo servo (a) do Senhor. Ser simples não significa não ter projetos. Semelhantemente, é impossível projetar sem objetivos. Após defini-los saímos em busca de executá-los usando as ferramentas mais adequadas, com vista à obtenção dos melhores resultados.

 O reformador João Calvino ( século XVI ) demonstrou profunda objetividade em seu   ritmo de vida. Exemplo maior está no fato de em curto tempo de vida eclesiástica ter conseguido produzir grandes obras que muito colaboraram para a formação cristã de inúmeras pessoas em todo o mundo. Seus projetos contavam com início, meio e fim, sempre sob a orientação divina.

 O reformador elaborava seus planos e saía a executá-los. Orientava os novos líderes a que fossem mais ágeis em seus afazeres e não permitissem que fossem dominados pela ociosidade do tempo. Dizia que precisavam ser diretos no falar, com raciocínio lógico e objetivo para não confundir a comunidade ou qualquer de seus ouvintes. Precisavam pregar e ensinar com ousadia, clareza e determinação.

 Os desafios acima são extremamente necessários à nossa conduta espiritual. A caminhada da Igreja deve ser marcada por projetos e objetivos bem definidos sob a orientação do Altíssimo. Muitos dos nossos projetos fracassam por não analisarmos com cuidado nosso momento presente. Consequentemente não temos autoridade para traçar objetivos definidos quanto a nossa caminhada.

 Uma Igreja que traz a marca da reforma deve prezar por uma organização e objetividade de vida sob a égide do Espírito Santo. Sem ostentação, contudo com ousadia somos desafiados a uma vida de progresso aonde nossos planejamentos trazem o selo do Espírito Santo de Deus. Que assim seja a vida da nossa Igreja durante todo o ano de 2011.

  

Rev. Silas de Oliveira