SEM MEDO DO AMANHÃ

28/04/2014 08:20

"No amor não existe medo; antes, o perfeito
amor lança fora o medo". (
1 João 4.18a).

O medo faz parte da vida humana. Todos nós já passamos por situações que geram climas de medo em relação à vida, consequentemente em relação ao futuro. Independente das situações pelas quais passamos,  o que não podemos admitir é a ideia de uma vida sob um clima de instabilidade constante,  como se nada mais pudesse ser resolvido.

O texto acima é extremamente confortante. O apóstolo João está escrevendo às igrejas da Ásia menor. Havia problemas devido aos desvios doutrinários surgidos no mundo da época. Perseguições eram inevitáveis. Uma onda de medo cobria o coração dos cristãos,  frente à insegurança constante. Diante de tal situação, a palavra do apóstolo surge como um bálsamo para dissipar toda a sombra de pavor que pudesse esmorecer a fé dos cristãos - "no amor não existe medo".  João, o apóstolo do amor,  está enfatizando e nos ensinando três grandes coisas sofridas pelos cristãos de sua época:

1) Ameaças - Diariamente os cristãos eram ameaçados. A exigência de professar publicamente que César era o  senhor estava presente em todos os momentos. Em muitos casos os sofrimentos e até mesmo  a morte era inevitável. Somente um apego sincero ao amor de Deus proporcionava conforto em meio a tantas ameaças.


2) Angústias - Uma pessoa constantemente ameaçada, inevitavelmente entrará em um profundo estado de angústia. Assim era a vida dos primeiros cristãos,  aos quais o apóstolo escrevia. A certeza de um Deus amoroso renovava a esperança e proporcionava àqueles irmãos e irmãs a expectativa de um amanhã melhor.

   
3) Tormento - Aqui está o resultado dos dois itens anteriores. Uma vida sob constante ameaça, em profunda angústia,  só pode mesmo viver em grande tormento. O encontro com o amanhã o apavora, pois sua vida  passa a depender das incertezas da existência humana e não do grande amor de Deus. O texto acima nos convida a repensar nossa vida como seres humanos e como Igreja de Jesus Cristo. Talvez as situações acima estejam revelando a nossa própria situação. Talvez estejamos incertos quanto ao amanhã diante de tantas ameaças, que tem nos levado a uma profunda angústia, atormentados pelos problemas da vida. Esses problemas podem estar representados pelos nossos relacionamentos familiares ( pais e filhos /esposos/esposas ), pela doença que teima e não ir embora, pelo emprego que não chega, enfim, por tantas outras dificuldades. Somente o amor de Deus que lança fora todo o medo produzirá em nossos corações a paz que o mundo não conhece e que só Jesus pode nos dar. Pense nisto e coloque os seus medos sob os cuidados do grande amor protetor de Deus, nosso Pastor Maior!

Rev. Silas de Oliveira