QUAIS SÃO AS MINHAS PRIORIDADES? Mateus 6.25-34

21/03/2013 10:25

O texto citado acima faz parte do sermão do monte proferido por Jesus durante o seu curto ministério aqui na terra. O Mestre observava o modo de vida das pessoas diante de uma sociedade pressionada pelo governo romano, que  exigia obediência, serviço, respeito e principalmente o pagamento em dia dos seus impostos.  O povo vivia preocupado com a manutenção básica da vida.  Corria para sobreviver diante das ameaças de perdas.

Jesus aproveitou  a oportunidade para alertar aos seus ouvintes a respeito das grandes preocupações da vida, que em muitos momentos podem se  transformar em uma profunda ansiedade em contraste com o versículo 33 -  “buscai em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas”. Em resumo o Mestre alerta para duas grandes preocupações:

Preocupação com a comida e a bebida -  O Brasil é considerado um dos países mais desenvolvidos em gastronomia.   Nas ruas e nas estradas as propagandas nos convidam a comer e a beber.  Isso é muito bom e necessário.  Necessitamos comer e beber, pois estamos falando de uma questão que envolve a sobrevivência humana.  O problema não está no comer ou beber, mas sim em isso se tornar uma prioridade ansiosa.  Cristo está alertando para a ansiedade da vida que substitui a fé.  Vivemos em um mundo místico e místico de fé.  Comer e beber tem se tornado uma fuga para muitos que preferem a diversão ao invés do enfrentamento dos problemas e da aceitação e confiança na providência divina.  Há muitos obesos espirituais, cheios de uma alimentação mística, mas na hora da crise, da dor, da enfermidade e do luto, buscam em tudo e em todos,  respostas que somente Deus poderá fornecer.

2) Preocupação com o que vestir - Aqui está o segundo grande alerta de Jesus. Vivemos em uma sociedade profundamente consumista.  Falamos que precisamos economizar, mas não resistimos por muito tempo às ofertas.  Compramos sem precisar. Descartamos sem haver necessidade.  Observamos a calça do outro – a blusa do outro, o calçado do outro, o celular do outro, sempre com o desejo do último lançamento.  Mais uma vez vem Jesus e trabalha a ideia da ansiedade com as nossas roupas, usando o exemplo dos lírios do campo.  Cristo não está dizendo para que não nos preocupemos em trabalhar, ganhar e comprar.  Está criticando as pessoas do seu tempo que viviam a doença da ansiedade, sem buscar em primeiro lugar o Reino de Deus. Pessoas que viviam preocupadas com o ter em detrimento do ser.

 O Reino é de Deus. Ele tem o controle e é nossa constante Providência. Daí a afirmação de Jesus,  “Vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas elas”.  O suprimento vem com o compromisso com o Reino de Deus que deve ser prioridade em nossas vidas.  Podemos estar bem na vida material, os negócios progredindo, os bens aumentando, mas se Deus não for o primeiro, nada se aproveitará.  Uma Igreja cresce e se desenvolve quando o primeiro compromisso é com o Reino de Deus. Querido irmão(ã): quais são as suas prioridades?  Busque em primeiro lugar o Reino de Deus, nunca duvidando da Providência divina em  sua vida.

Rev. Silas de Oliveira