NOSSOS PLANOS....

21/11/2013 12:47

As pessoas podem fazer seus planos, porém é o Deus Eterno quem dá a última palavra”

(Provérbios 16.1)

Quantos foram os seus planos para 2013?  Quantos  conseguiu cumprir até agora?  Quantos pensa que conseguirá realizar? Quantos já desistiu? Estas e tantas outras perguntas estão presentes em nossa mente quando chegamos a esta época do ano. Somos de fazer planos e isso não está errado, pelo contrário, sonhar e planejar são orientações bíblicas.  O problema está em como planejamos e como envolvemos as pessoas que estão ao nosso lado em nosso planejamento.

Quando observamos a orientação bíblica, descobrimos que alguns princípios são fundamentais à nossa caminhada ao lado da direção do Deus Eterno. Necessitamos compreender que nem tudo o que sentimos em nosso coração faz parte da vontade de Deus para as nossas vidas. Precisamos ter o cuidado de discernir os propósitos divinos, buscando através do seu Espírito a melhor resposta.

Outra coisa muito perigosa  está no fato de decidirmos pelo impulso, somente porque nossa vontade é muito forte. Podemos ser traídos pela intuição e fugirmos totalmente dos propósitos de Deus, não parando para contabilizar as consequências das nossas decisões.

Algo importante e muitas vezes indispensável está no fato de buscar orientação de pessoas que podem realmente nos ajudar a decidir. Aqui deve cair por terra todo o orgulho e uma profunda dose de humildade deve envolver o nosso coração. Há muitas pessoas que podem  trazer uma palavra de paz e esperança, orientando-nos nas decisões a tomar.

Coloque seus projetos nas mãos de Deus. Deixe o Deus Eterno dar a sua opinião em todas as coisas que o seu coração desejar. Permita que o grande amor de Deus decida por você abençoando sua vida e de todas as pessoas que estão ao seu lado. Quantas vezes não tomamos decisões e nem perguntamos às pessoas a quem declaramos amar, se desejam ou concordam. Reconsidere suas decisões e alinhe o seu coração aos desejos do Criador. “Agrada-te do Senhor, e ele satisfará os desejos do teu coração” (Salmo 37.4).

 

Rev. Silas de Oliveira