ENTRE O “JÁ” E O “AINDA NÃO”

07/08/2012 09:16

A expressão acima faz parte do círculo das grandes discussões teológicas a respeito do verdadeiro significado do Reino de Deus entre homens e  mulheres de todos os tempos. Cremos em um Reino que já veio, através da vivência de Cristo entre nós, mas cremos também em um Reino que acontece aqui e agora através dos atos salvíficos de Deus na história da humanidade e que virá para consolidar seu projeto de salvação e libertação de toda a criação.

Estamos nos aproximando da comemoração dos cinquenta anos de organização (1963-2013) da nossa Igreja pelo Presbitério do Oeste. Somos uma Igreja adulta em idade e vivemos a beleza e o desafio do término da construção de nossa nova casa. Este é o nosso “”. Não temos como fugir dele, porque somos ele. Somos construtores do novo,  independente dos nossos medos e preocupações. Fazemos parte desta história e começamos a construí-la a partir do momento em que decidimos aqui habitar.  O medo está aí, porque o novo, muitas vezes, nos assusta. Vivemos o “JÁ” do Reino de Deus,  porém, carecemos viver esse momento com coragem e ousadia.

Ser cristão é viver é uma diária aventura de fé. Somente aqueles que se propõe a nessa aventura mergulhar encontrarão vitórias. Podemos dizer que é um mergulho em direção ao  “AINDA NÃO”. Parte-se em busca do desconhecido, do ainda não desvendado e porque não dizer, de novas descobertas que visam fortalecer a fé, a esperança e amor. A fé, porque ela nos ajuda a descobrir Deus mesmo dentro de nós mostrando-nos os projetos do seu Reino: da esperança, porque somos lançados ao futuro, crendo que o mesmo é uma dádiva do Eterno a todos aqueles que trabalham na construção do seu Reino; do amor, porque nossas mentes e corações são movimentados a sentir o próximo, a tocar o próximo e a dizer ao próximo que ele é convidado às bodas do Cordeiro.

Face aos desafios da caminhada, cabe-nos a responsabilidade de responder  quais são os reais motivos que nos trazem à Casa do Senhor?  Podemos, no momento, estar vivendo o “já “ da empolgação, do medo e das grandes expectativas. Daqui a pouco estaremos no “ainda não” dos grandes questionamentos, dos “desertos” inevitáveis e da busca constante de um sinal do Reino de Deus, que nos consolará nos momentos difíceis da vida.

Em meio às tantas turbulências do viver diário, caminhamos,  confiados na graça que nos basta. Somos chamados a construir o “ainda não” de vidas que nunca ouviram que Cristo veio trazer “vida em abundância”.  Somos chamados a levar homens e mulheres à participação no Reino que é “justiça, paz, e alegria no Espírito Santo” ( Rm 14.17 ).

 

Durante esses dias, sentindo o “gostinho” do novo templo, analise o seu “JÁ” e busque a orientação do Altíssimo para o seu “AINDA NÃO”.

 

Rev. Silas de Oliveira