DIA DAS MÃES

14/05/2012 11:02

“Acaso , pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama...ainda que essa viesse a esquecer-se dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti”

 (Isaías 49.15).

Muitos se lembram do Dia das Mães, pura e simplesmente pelas propagandas comerciais. Esta data tão importante faz com que o comércio cresça e alcance índices altíssimos, na atividade de dar e receber presentes. Todos nós gostamos e desejamos receber algum presente, contudo, não podemos esquecer da importância da data frente aos ensinos da Palavra de Deus.

 

Em todo o texto bíblico, a figura da mãe é ligada à ideia do dom maior, o dom do amor. Impossível não ler a Bíblia sem perceber a linguagem do amor expressa nas atitudes e comportamentos maternos de inúmeras mães relatadas pelos textos bíblicos. Foi assim com Sara, que em sua velhice experimentou o prazer da maternidade; com Ana que na base da oração alcançou o favor do Senhor, mesmo sendo considerada uma embriagada. Com Isabel, que gerou a João Batista, como aquele que preparou o caminho para a chegada do Salvador. Impossível não falar de Maria, que no silêncio de sua alma recebeu o próprio Salvador, representando assim todas as mães que amam com o coração.

 

Amar com o coração é amar com os sentimentos e as emoções. Quem não ama com o coração não consegue entender a dimensão do amor de Deus e seu sacrifício em nosso lugar. Deus se fez carne para expressar amor e vida às pessoas órfãs e distantes dos cuidados e proteção do Eterno.

Neste Dia das Mães vale a pena pensar em nossos relacionamentos e nas palavras que como filhos e mães proferimos uns aos outros nos últimos dias. Necessitamos analisar se nossas palavras como filhos e mães transmitem vida e paz, amor e graça, ou infelizmente tem nos afastado um do outro e ambos do Senhor.

 

Hoje muitos aproveitam para dar presentes às suas mães. Antes de dar o presente, dê um abraço e um beijo, declarando seu amor. Depois entregue o presente. Muitos preferem entregar o presente, deixando o beijo e o abraço para o depois. Não faça isso. Primeiro o sentimento, ou seja, entregue primeiro o espiritual, depois o material.

 

Que a bênção do Senhor seja derramada no coração de cada mãe e que o sentimento de gratidão brote a cada manhã no coração de cada filho.

 

UM FELIZ DIAS DAS MÃES!

 

 

Rev. Silas de Oliveira