COMPROMISSO: ATITUDE DE PESSOAS CONVERTIDAS

06/02/2014 09:51
 

 

 

“...importa-vos nascer de novo” (João 3.7)

 

Há anos venho pensando e orando a Deus sobre a importância da palavra compromisso na vida dos cristãos. Confesso sentir-me incomodado quando analiso a profundidade de seu significado em nossa língua portuguesa, comparado às orientações bíblicas.  De acordo com os nossos dicionários, compromisso significa um “ajuste pelo qual pessoas assumem certas obrigações recíprocas – comprometimento – ato pelo qual duas ou mais partes aceitam sujeitar a decisão de um pleito a uma arbitragem – qualquer combinação ou promessa formal, ajuste, pacto, contrato etc”.

 

 

 

É possível observar que os significados desta importante palavra ultrapassam os limites das responsabilidades pessoais, assumindo o caráter de uma responsabilidade em relação ao próximo ou ao grupo do qual faço parte.  Sou responsável pelo outro porque prometi servir o outro através do compromisso assumido.

 

 

Ao analisarmos tal sentido a partir da orientação bíblica somos convocados à tomada de posição. A Igreja é composta de pessoas pecadoras, alcançadas pela graça de Deus que assumem publicamente o compromisso de servir a Deus através da Igreja. Votos são feitos e o sacramento do batismo é invocado para selar as solenes promessas feitas diante do altar.


 

Infelizmente, com o passar do tempo percebemos um verdadeiro descaso com as coisas de Deus. Concluímos que a experiência do novo nascimento ainda não foi experimentada. Daí a facilidade de compreender a dura palavra de Jesus quando afirmou que “nem todo o que me diz Senhor, Senhor, entrará no reino nos céus, mas aquele que faz a vontade de meu pai, que está nos céus” ( Mateus 7.21). O Mestre não estava excluindo ninguém, pelo contrário, estava convidando pessoas carentes do seu amor a uma mudança de vida e comportamento, que assumissem um verdadeiro compromisso com o trabalho do seu Reino.

 

Inúmeros são os exemplos bíblicos em que Jesus desafia as pessoas a segui-lo com compromisso e dedicação exclusiva.  Seu amor por nós é tão grande que se ofereceu na cruz em nosso lugar, assumindo o compromisso de levar sobre si todos os nossos pecados. Tudo fez por amor, portanto, quando cantamos ou declaramos compromisso,  que sempre venhamos a fazer com o coração cheio do Espírito Santo de Deus.

 

Querido irmão ou irmã: analise sua vida e assuma compromisso com o Senhor da Igreja, servindo a Cristo com alegria e desejo de verdadeiro servo e serva,  convertidos ao Senhor Jesus, através do Seu sangue derramado na cruz do calvário. Pense nisto!

 


 

 Rev. Silas de Oliveira